Após ser acusado de esconder os números que embasaram o seu projeto de reforma da Previdência e não provar que a geração de economia superior a R$ 1 trilhão nos próximos 10 anos, o governo federal apresentou nesta quinta-feira (25) tabelas que demonstrariam o que ele afirma – ou até mais, chegando a R$ 1,2 trilhões.

O documento faz também projeções do crescimento do PIB e do emprego, comparando as duas realidades – com e sem reforma.

O levantamento do sigilo se dá no mesmo dia em que a Câmara Federal instalou a Comissão Especial que vai estudar o mérito da proposta. Para a presidência da comissão, foi escolhido o deputado amazonense do PR deputado Marcelo Ramos (PR-AM), e para a relatoria Samuel Moreira, do PSDB de São Paulo.