Governo exonera responsável por monitorar devastação florestal 

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A coordenadora-geral de Observação da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Lubia Vinhas, foi exonerada nesta segunda-feira (13) pelo governo federal. A exoneração da pesquisadora foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e assinada pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.  Lubia Vinhas era responsável pelo trabalho de monitoramento da devastação florestal.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a saída da pesquisadora ocorre em meio às maiores taxas de alerta de desmatamento da Amazônia nos últimos cinco anos.

Na última sexta-feira (10), o órgão atualizou em seu site os dados referentes ao desmatamento da Amazônia em junho,apontando que o ritmo de alta se manteve, mesmo com a ação de militares na região desde maio.

Alertas feitos pelo sistema Deter, Inpe, indicam a perda de 1.034,4  quilômetros quadrados no mês de junho, alta de 10,65% em relação a junho do ano passado, quando os alertas apontaram desmate de 934,81 quilômetros quadrados. Em apenas um mês, foram derrubados na Amazônia o equivalente à área da cidade de Belém (Pará).

 

Deixe uma resposta