Início Eleições Francischini promete centro de inteligência integrado com polícias estaduais e federais

Francischini promete centro de inteligência integrado com polícias estaduais e federais

Um Centro de Inteligência responsável por coordenar todas as forças policiais da cidade! A inovação será um dos pilares da gestão de Fernando Francischini (PSL) para transformar Curitiba na capital mais segura do país.

O candidato a prefeito aposta em ações efetivas para trazer segurança ao dia a dia do curitibano, com a experiência de quem já foi delegado da Polícia Federal e esteve à frente da Secretaria da Segurança do Paraná. A ideia é unir dados e informações da segurança estadual e federal, ou seja, a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica, Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal.

“Os problemas de Curitiba são claros para quem anda nas ruas, observa e se importa com a vida das pessoas. Se unirmos forças policiais, a segurança de Curitiba vai melhorar”, afirma.

O Centro de Inteligência ainda vai facilitar outro programa de Francischini, a identificação de placas e reconhecimento facial por meio de câmeras de monitoramento nas ruas. “Se um carro é roubado na capital, é possível identificar a rota de fuga. E, caso haja algum criminoso com o mandado em aberto, o reconhecimento facial pode facilitar a prisão desta pessoa, trazendo mais segurança aos curitibanos”, ressalta.

Valorização – Francischini diz que, se eleito, irá transformar a Guarda Municipal em Polícia Municipal de Curitiba e equipá-la com armamento de qualidade.

“Nós vamos valorizar nossa Guarda Municipal. Ela vai ser equipada, treinada e também vai ganhar estrutura de inteligência para fazer patrulhamento, protegendo o cidadão e prendendo criminosos”, afirma. Segundo o candidato, será criada uma nova Polícia Municipal de Curitiba, que fará a segurança da capital ser vista com novos olhos, utilizando novas estratégia, tecnologia e muita ação.

Lugar de bandido – O sistema de monitoramento vai integrar imagens de câmeras públicas e privadas para o reconhecimento facial de suspeitos e placas de veículos furtados e roubados. Francischini afirma que o dispositivo não vai monitorar a vida privada dos curitibanos, apenas identificar bandidos na cidade. Será uma monitoramento da prevenção.

“Sabendo que as câmeras estão captando imagens, você acha que o bandido vai querer circular por Curitiba?”, questiona.

Identificação de placas –  O candidato também aposta na tecnologia de identificação de placas. Segundo ele, a implantação será parecida com o sistema já usado para aplicação de multas.

“Quero usar as imagens de câmeras para reconhecer carros furtados. Assim, conseguimos baixar o índice de furtos e outros crimes que seriam cometidos com aquele veículo”, afirma.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ok como se isso Não existisse desde a copa do mundo

    HaHhahahah

    É que tal prometer construir um cmei na regional cajuru!?

    Já que é pra mentir que far X é y quem já existem….

    Mente Tb que vai integrar taxa de lixo com IPTU, que vai alfaltarr a AV dos estados etc

  2. Mas o deputado Francischini foi Secretário da Segurança do Paraná (na ocasião em que as professoras apanharam na Praça Nossa Senhora de Salete), por que ele não implantou esse centro de inteligência integrado naquela época?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile