Estiagem severa reduz vazão das Cataratas do Iguaçu

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) informou nesta terça-feira (21) que, em razão de estiagem severa, a vazão do Rio Iguaçu, nas Cataratas, está há mais de três meses abaixo da média normal, que é de 1,5 milhão de litros por segundo.  A Copel é responsável pelo monitoramento hidrológico do rio.
Segundo a empresa,  a vazão das quedas d’água na manhã desta terça-feira era de 334 mil litros de água por segundo, o que representa 22% do volume considerado dentro da normalidade. A última vez que as Cataratas tiveram a vazão média normal foi no do dia 18 de janeiro de 2020.
As chuvas devem voltar ao Paraná no fim deste mês de abril. De acordo com a meteorologista Amanda Souza, por enquanto há um bloqueio atmosférico no Oceano Pacifico que impede o avanço de frentes frias.Por isso, as chuvas não têm sido significativas no sul do Brasil. Segundo ela, a previsão para maio é de chuvas acima da média, que é de 113 milímetros, em Curitiba.
Nos próximos dois meses, aos poucos, a vazão das nascentes do Estado deve começar a aumentar. “Maio vai ser o mês de quebra, de fato, de um período seco para um período de chuva na região sul do Brasil”, destacou. (Com informações do G1- Paraná).

 

Deixe uma resposta