Esquerda marca datas para protestos e busca adesão de vários partidos

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Em reunião realizada nesta quarta-feira (15), em Brasília, nove partidos de esquerda definiram dois novos atos nacionais pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro, para os dias 2 de outubro e 15 de novembro. O encontro contou com a participação de lideranças partidárias de PT, PSOL, PCdoB, PSB, PDT, Rede, PV, Cidadania e Solidariedade.

As fundações de formação dos partidos de oposição vão financiar a criação de publicações e materiais para difundir a campanha contra o presidente.

Elas discutiram a possibilidade de adesão de partidos de centro e centro-direita, como DEM, MDB e PSDB e PSD.

“Estamos organizando um time para cuidar da propaganda, da publicidade, da marca dessas manifestações. O objetivo é colocar o verde e amarelo da bandeira brasileira em seu lugar. Atualmente, as nossas cores estão sendo usadas indevidamente”, disse Carlos Lupi, presidente do PDT.

A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou que os atos não serão partidários, mas pela democracia:Vamos fazer atos nacionais em todo o Brasil e um ato com a presença de todas as lideranças nacionais em São Paulo. São atos contra Bolsonaro e, também, em defesa da democracia. As fundações dos nove partidos vão preparar um documento, um manifesto, abordando aquilo que de fato é importantíssimo neste momento: a luta por emprego, renda e contra a carestia.” (De O Antagonista

Deixe uma resposta