Em Paris, Pimentel apresenta ações sustentáveis de Curitiba para o Conselho Empresarial França-Brasil

Na primeira agenda oficial do programa Personalidades Promissoras 2024, em Paris, na França, o vice-prefeito e secretário de Estado das Cidades, Eduardo Pimentel, ministrou nesta segunda-feira (22) a palestra Curitiba, cidade mais inteligente do mundo. A apresentação das ações sustentáveis da capital paranaense ocorreu durante reunião do Conselho Empresarial França-Brasil em encontro do Movimento de Empresas da França (Medef).

“Começo hoje uma agenda de compromissos internacionais estratégicos sobre gestão de cidades inovadoras, inteligentes e sustentáveis alinhada à Agenda Global e ao Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas (PlanClima), criado em 2019 pelo prefeito Rafael Greca para tornar Curitiba neutra em emissões de gases poluentes e resiliente aos riscos climáticos até 2050”, afirmou Eduardo Pimentel.

A palestra de Eduardo Pimentel integra a agenda do programa Personalidades Promissoras 2024, formado por representantes de 75 países. O evento é promovido pelo Ministério da Europa e Assuntos Exteriores da França. Todos as despesas da viagem de Eduardo Pimentel, único representante brasileiro do programa nesta edição, são custeadas pelo governo francês.

Na palestra Curitiba, cidade mais inteligente do mundo, o vice-prefeito apresentou as experiências de sucesso da capital paranaense nas áreas de inovação, sustentabilidade, meio ambiente, segurança alimentar, governança pública, planejamento e segurança alimentar.

Ao grupo empresarial e político internacional Personalidades Promissoras 2024, Pimentel destacou projetos importantes como a eletrificação da frota de ônibus e a modernização sustentável dos terminais de transporte da capital paranaense, a construção do Bairro Novo da Caximba, com financiamento da AFD (Agência Francesa de Desenvolvimento), a instalação da Pirâmide Solar de Curitiba, primeiro parque fotovoltaico em um aterro sanitário desativado da América Latina, a abertura das Hortas Urbanas em espaços abandonados para produção de alimentos e a adoção de programas de gestão hídrica inteligente e estratégica para futuras gerações.(SMCS; Foto: Divulgação).

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui