Em menos de cinco meses de 2020, Usina de Itaipu produziu 30 milhões de MWh

A usina de Itaipu completa 46 anos de criação, nesse domingo (17), fazendo o que mais sabe: produzindo a energia que não pode faltar para a indústria, o comércio, o campo e as residências de brasileiros e paraguaios.

Entre domingo e esta segunda-feira (18) a binacional, que já produziu quase 30 milhões de megawatts-hora (MWh) em 2020, inicia uma operação de ajuda ao Paraguai e à Argentina. A usina vai verter água para aumentar o nível do rio a jusante.

Para se ter ideia do que representam 30 milhões de MWh, apenas quatro hidrelétricas do mundo conseguiram fechar o ano de 2019 com produção similar ou superior. Foram elas: as usinas chinesas de Três Gargantas e Xiluodu, a canadense Churchill Falls e outra chinesa, Xiangjiaba.

No acumulado do início do funcionamento, em maio de 1984, ou seja, dez anos depois da criação da usina, já são mais de 2,7 bilhões de MWh, energia suficiente para iluminar o planeta inteiro por 43 dias.

Vertimento– A seca vem impedindo a navegabilidade Rio Paraná e, por consequência, prejudicando a exportação de grãos dos dois países vizinhos. A abertura do vertedouro, tomada em decisão das chancelarias e referendada pelo Conselho de Administração de Itaipu, liberará água suficiente para o escoamento da safra pela hidrovia que leva a produção direto aos portos de Buenos Aires e do Uruguai.

O vertimento deve durar 12 dias. A última abertura havia ocorrido no dia 16 de junho do ano passado, mas apenas como medida operacional para  manutenção. (Da Itaipu Binacional).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui