Deputado Filipe Barros deve ser punido pelo PSL

O  deputado federal paranaense Filipe Barros será sacado do comando da Juventude Nacional do PSL. É o que informa o jornalista e comentarista político Gerson Camarotti, no G1.

Barros é um dos signatários de uma nota divulgada na noite dessa quarta-feira (9) em apoio a Jair Bolsonaro. Ele também é o coordenador do PSL nas comissões da Câmara. Quem também assinou a nota foi a deputado federal paranaense Aline Sleutjes

Na nota em apoio ao presidente, os parlamentares pedem que a atual direção da legenda “adote novas práticas, com a instauração de mecanismos que garantam absoluta transparência na utilização de recursos públicos e democracia nas decisões”.

Assinam a nota de apoio a Bolsonaro os deputados Eduardo Bolsonaro  (SP), Filipe Barros (PR), Carla Zambelli (SP), Bibo Nunes (RS), Bia Kicis (DF), Hélio Lopes (RJ), Alê Silva (MG), Cabo Junio Amaral (MG), Chris Tonietto (RJ), Luiz Philippe de Orleans e Bragança (SP), Aline Sleutjes (PR), Carlos Jordy (RJ), Márcio Labre (RJ), Major Vitor Hugo (GO), Sanderson (RS), General Girão (RN), Daniel Silveira (RJ), Luiz Lima (RJ) e Coronel Armando (SC).

Nos bastidores, aliados de Bolsonaro afirmam que a gestão de Bivar é “coronelista” e cobram que “a turma de Bolsonaro tome as rédeas do partido”. Parlamentares próximos ao presidente da República cobram maior presença em cargos na direção do partido. Uma outra ala do partido, no entanto, afirma que o presidente do partido, Luciano Bivar, cedeu em vários pedidos e que Bolsonaro deve gratidão ao atual comandante do PSL.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: