Denúncia do MP sobre fraude no transporte tem 113 páginas

A denúncia do Ministério Público contra 14 agentes públicos, empresários e advogados forma um grosso volume de 113 páginas, nas quais os promotores os acusam de pertencer a uma organização criminosa destinada a fraudar a licitação do transporte coletivo de Curitiba de 2010 e de falsidade ideológica.

Os autos foram remetidos à 1.ª Vara Criminal de Guarapuava, onde se concentra o processo oriundo da Operação Riquixá deflagrada primeiramente nesta comarca. É de sua competência também julgar os desdobramentos da Operação em Paranaguá e Apucarana, municípios onde também se constatou fraude nas licitações locais para o transporte coletivo, com a participação de alguns dos 14 acusados identificados em Curitiba.

Aqui, a íntegra da denúncia:

DENÚNCIA - caso CURITIBA 1VC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: