Copel autoriza a venda da subsidiária de telecomunicações

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O Conselho de Administração da Companhia Paranaense de Energia (Copel) aprovou nesta semana a venda de 100% das ações da Copel Telecom, subsidiária da holding na área de telecomunicações. De acordo com fato relevante publicado pela companhia, a decisão foi tomada com base na conclusão de estudos validados por assessores externos independentes. É o diz que o jornal Gazeta do Povo, de Curitiba.

A partir de agora, segundo o jornal começa a chamada etapa externa da privatização, com a abertura de um virtual data-room (VDR) com informações detalhadas sobre o processo de desinvestimento para o mercado. O processo será submetido também à análise do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). Além disso, será agendada uma audiência pública virtual sobre o desinvestimento, a ser operacionalizada em conjunto com a B3.

O preço mínimo e demais condições da operação serão divulgados em edital, de acordo com a companhia. Especialistas de mercado estimam que o valor total da venda da Telecom pode chegar a algo em torno de R$ 1,5 bilhão.

No primeiro trimestre de 2020, lucro da Copel Telecom antes de juros, impostos, depreciação e amortização ficou em R$ 42 milhões, 16,9% a mais do que os R$ 35,9 milhões registrados no mesmo período de 2019. O resultado foi consequência, segundo a empresa, da redução em 32,2% de custos gerenciáveis, como serviços de terceiros e despesas operacionais.

Em março, segundo levantamento da Gazeta do Povo, a Copel Telecom tinha 166.942 clientes finais, com uma rede de cabos ópticos de 36,1 mil quilômetros e atendendo os 399 municípios do Paraná.

 

 

1 comentário em “Copel autoriza a venda da subsidiária de telecomunicações”

  1. Contanto que a infraestrutura da própria Copel não fique atrelada nessa negociação! Mina de ouro, é o que eu acho, pois a internet não vai acabar tão cedo e a Copel tem a maior infraestrutura de distribuição de energia do PR, que serve de base para levar os cabos de fibra ótica, então nem imagino porque estariam vendendo, ou será que estão entregando ou até se apropriando? Como cidadão gostaria de saber os motivos, porque falta de usuários é que não é…

Deixe uma resposta