Comissão do Senado aprova nome de Zanin para o STF

A indicação do advogado Cristiano Zanin à vaga do ex-ministro Ricardo Lewandowski no Supremo Tribunal Federal (STF) foi aprovada nesta quarta-feira (21) pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal por 21 votos a 5.

Durante sua sabatina, que durou perto de 8 horas, Zanin evitou polêmicas e fez vários acenos tanto à base do governo Lula quanto aos senadores da oposição. Aos petistas, disse que não vai se declarar impedido em futuros casos envolvendo o presidente da República; aos conservadores, se comprometeu com princípios como a liberdade de expressão e disse que assuntos como aborto precisam ser resolvidos pelo Poder Legislativo.

Em suas primeiras palavras na sabatina para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Zanin afirmou que cumprirá a Constituição Federal e que respeita a diversidade de pensamentos.  

Numa sabatina morna e sem nenhum embate mais contundente com senadores da oposição, o advogado de Lula declarou que foi indicado pelo presidente da República por conhecer o seu trabalho e que, caso aprovado para ser ministro da Suprema Corte, seguirá lei sobre impedimento em sua integralidade.

O único momento de desconforto foi embate entre o advogado de Lula e o senador Sergio Moro (União-PR). O ex-juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, que condenou Lula em processos da Operação Lava Jato, questionou a imparcialidade do candidato, com base na sua relação com o petista, e a opinião de Zanin sobre a utilização de provas ilícitas para obter sentenças favoráveis – em uma referência às mensagens vazadas dos ex-integrantes da Operação Lava Jato.

“Minha relação com o presidente Lula é uma relação que se estabeleceu ao longo do tempo. Na condição de advogado eu tive uma convivência bastante frequente com o presidente Lula”, disse. “Não fui padrinho do casamento do presidente Lula e prezo muito esta relação assim como a relação que tenho com outras pessoas, inclusive deste Senado da República.” (De O Antagonista).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui