Coisas das eleições – parte V

Por Claudio Henrique de Castro –

  1. Descobrir que é um mito dizer que a “maior democracia do mundo” é a dos EUA,pois as votações são delegadas, o que significa que os mais votados podem não ganhar a eleição;

  2. Saber que nos EUA há o predomínio de apenas dois partidos políticos, e desde o início este sistema foi feito para que grande parcela da população não pudesse ou possa eleger seus representantes;
  3. Saber que votações que possuem peso por categoria também representam esta exclusão e mesmo assim as pessoas se submetem a isto;
  4. Ter conhecimento de que no Brasil em 520 anos de história, apenas 9,2% são de regimes ditos democráticos;
  5. Descobrir que candidatos locais copiam os discursos de candidatos de outras cidades, pela ausência de propostas e um mínimo de criatividade;
  6. Saber que as musiquinhas de campanha pagam direitos autorais com dinheiro público do fundo eleitoral;
  7. Achar que as pessoas no canto direito da tela da propaganda que fazem gestos (libras) poderiam muito bem ser candidatos pois alguns o fazem com entusiasmo maior que os próprios candidatos;
  8. Desconfiar que os candidatos leem seus discursos pois seus olhos sempre vão da esquerda para a direta, de forma discreta;
  9. Saber que o diretor de cena da propaganda eleitoral, muitas vezes diz: agora sorria, faz cara de triste, mais emoção…;
  10. Descobrir que alguns candidatos(as) escondem os partidos que são filiados, pois determinada parte do eleitorado esclarecido conhece as tramoias partidárias;
  11. Saber que a roupa, figurino, cenário e até o tipo de óculos que os candidatos usam podem influenciar decisivamente na escolha do voto;
  12. Ouvir os discursos dos candidatos e ter a impressão que são todos iguais, com propostas pasteurizadas e sem alma;
  13. Mudar de canal ou estação toda vez que aparece a propaganda eleitoral;
  14. Saber que tudo isto faz parte do atraso democrático que assola o país, que é uma fachada de democracia que,normalmente, não empodera o povo ou resolve as suas carências fundamentais.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui