CNN diz que ministro retirou dois trechos de vídeo de reunião ministerial de Bolsonaro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, relator da investigação que apura interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal )PF), decidiu divulgar o vídeo da reunião ministerial ocorrida no dia 22 de abril. O material, praticamente na íntegra , terá a retirada de apenas dois trechos, que contêm comentários sobre a China e o Paraguai. A informação foi divulgada pela Rede CNN Brasil.

Nessa quinta-feira (21), durante sua live semanal, Bolsonaro havia pedido que a gravação não fosse divulgada. “Vocês vão perder, eu estou adiantando a decisão do ministro Celso de Mello. Não tem nada, não tem nenhum indício de que eu interferi em processo da Polícia Federal naquelas duas horas de fita”.

A gravação foi indicada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, como prova de que o presidente  Bolsonaro quer usar do seu cargo para beneficiar sua família e amigos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui