Cascavel vai recorrer para ficar fora da quarentena

O município de Cascavel vai respeitar as medidas de restrições impostas pelo decreto dessa terça-feira (30) governador Ratinho Junior e que proíbem o funcionamento dos serviços não essenciais, mas o prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) vai recorrer junto à Secretaria Estadual de Saúde para que a cidade fique fora da quarentena.

Paranhos lembrou que Cascavel é a cidade que mais realiza testes de covid-19 no estado e, por conta disso, possui números elevados de casos confirmados. “Respeito a decisão, mas nós estamos caminhando, estamos trabalhando sempre com o diálogo aberto para que possamos ter equilíbrio”, afirmou.

“Cascavel possui uma das melhores taxas de recuperação do Paraná e do Brasil. É preciso reconhecer o grande trabalho feito pelos profissionais de saúde”, completou.

Medidas – O prefeito lembrou que desde o início da pandemia Cascavel tem desenvolvido ações de enfrentamento ao coronavírus como a efetivação do Hospital de Retaguarda Allan Brame Pinho, com 14 leitos de UTI e 28 de enfermaria que estão atendendo exclusivamente pacientes de covid-19.

Além disso, Cascavel estruturou o Hospital de Campanha Nei Senter Martins, onde está funcionando um centro de triagem que atende todos os dias da semana.

Mesmo assim, Paranhos pediu apoio da população para que cumpra o decreto até que haja uma resposta ao recurso que será apresentado

Parecer – O procuradora-geral do Município, Luciana Braga Côrtes, prepara um parecer que será apresentado ao governo estadual na quinta-feira (2). O secretário de Saúde, Thiago Stefanello, também está elaborando uma planilha de dados que apontam que Cascavel tem feito o dever de casa com responsabilidade no enfrentamento ao coronavírus.

O decreto já está valendo e tem duração de 14 dias, podendo ser prorrogado por mais sete dias. A chamada ‘quarentena mais restritiva’ vai atingir as regionais de saúde de Cornélio Procópio, Londrina, Cianorte, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu e a Grande Curitiba.

Estas regionais concentram 75% dos casos de coronavírus. As medidas vão impactar quase 6,3 milhões de pessoas, em 134 cidades do Paraná. A decisão leva em conta a taxa de incidência da Covid por 100 mil habitantes, o número de mortes por 100 mil habitantes e a ocupação dos leitos de UTI. Diferente dos outros decretos, esse não se trata de uma recomendação, mas uma determinação.

Exames – Cascavel e tem priorizado os exames PCR, considerado o mais confiável de todos para detectar se uma pessoa está infectada. Mesmo com mais pessoas sendo testadas, os números apontam para uma redução dos casos. Na semana epidemiológica nº 20 (10/05) foram 165 exames; na semana epidemiológica nº 24 (07/06) foram 1.110 exames. Já na semana epidemiológica nº 26 (21/06) foram 2.030 exames realizados.

O boletim epidemiológico divulgado nesta terça pela Secretaria Municipal de Saúde aponta que Cascavel possui 2.970 casos do novo coronavírus, porém, 2.418 pacientes já estão curados, o que representa uma taxa de recuperação de 82%.

Além disso, Cascavel tem feito a busca ativa de pacientes para isolar pessoas infectadas e seus familiares e, consequentemente, evitar uma disseminação rápida do vírus. Esse trabalho, realizado em parceria com o segmento, trouxe uma redução drástica de casos, por exemplo, em frigoríficos da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: