Candidato do PSL defende menos impostos para atrair empresas e fábricas a Curitiba

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O candidato do PSL à Prefeitura de Curitiba, Fernando Francischini, pretende trazer mais empregos e trabalho para a capital paranaense. Para isso, vai fazer um enfrentamento para amenizar a guerra fiscal entre Curitiba e municípios da região metropolitana. Ele falou da proposta em um café da manhã com empresários.

“Fizemos um estudo sobre essa competição em relação ao Imposto Sobre Serviço (ISS). O que adianta o prefeito brigar por 5% de nada? Pinhais, cobra 2% de impostos sobre empresas na área de tecnologia, por exemplo, enquanto aqui em Curitiba valor é de 5%”, ponderou o candidato.

No encontro, ele ouviu demandas e muitas reclamações, especialmente em relação ao excesso de burocracia da prefeitura. Francischini defende mais agilidade dos serviços públicos para Curitiba avançar. “Acredito que podemos fazer muito pela cidade. O empresário quer produzir, gerar empregos e crescer. A prefeitura não pode atrapalhar, precisa ser facilitadora”, afirmou.

 Indústrias – Francischini anunciou também o plano de implantação de um novo polo para indústrias e empresas em Curitiba. O projeto no Bairro Umbará, na região Sul, seguiria os moldes da Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

“Estamos com a ideia da criação de uma nova cidade Industrial, para atrair mais empresas, negócios e empregos para a nossa cidade”, explicou Francischini. Concebida na década de 70, a CIC foi responsável por um crescimento importante tanto na região como econômico para a cidade.

Deixe uma resposta