Candidato 3 em 1

Muita gente fala do “distritão” e das verbas bilionárias previstas nas propostas de reforma política. Mas poucos ouviram falar de uma outra novidade, aprovada na noite desta terça-feira (15), na Câmara Federal. É o “candidato 3 em 1”.

A partir de 2022, se for adotado o sistema de voto distrital misto, um mesmo político pode se candidatar simultaneamente a três diferentes cargos. Por exemplo: a governador, a deputado federal e a estadual. Ele pode perder para governador, mas eventualmente ser eleito deputado. Ou, então, ganhar em todos. Nesse caso, pode optar pelo que achar melhor.

Caso seja aprovado o voto distrital misto a partir de 2022, um mesmo candidato pode concorrer no próprio voto distrital, na lista fechada de seu partido e ainda a um cargo no Executivo.

É mais um truque para eternizar no poder os velhos políticos, que ganham chance tripla de continuar no poder.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: