Bolsonaro vai indicar desembargador católico para o STF

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Informa o colunista Lauro Jardim, de O Globo, que o presidente Jair Bolsonaro escolheu um azarão para ser o novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Trata-se do piauiense Kassio Nunes, desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que irá para a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Celso de Mello.

Nunes não aparecia em qualquer lista de candidatos possíveis. Católico, é tido como um dos desembargadores federais mais produtivos entre seus pares: profere uma média de 600 decisões por dia.

O presidente do Senado Federal, David Alcolumbre  (DEM-AP), já foi avisado por Jair Bolsonaro sobre a decisão. O nome de Nunes será enviado em breve ao Senado.

Nunes esteve nessa terça-feira (29) com Bolsonaro no Palácio do Planalto para que o martelo fosse batido. Há algum tempo, Nunes trabalhava sua ida ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas o presidente Bolsonaro tinha outros planos para ele.

 

5 comentários em “Bolsonaro vai indicar desembargador católico para o STF”

  1. Católica Tb sou.
    Se eu faço um. Prédio, ele não pode cair, pq senão periga eu ir pro inferno
    Mas isso é uma convicção minha

    Nos gostamos de imitar os Estados Unidos né, pq lá o conservadorismo e o progressismo moldam muito a justiça, até um tempo atrás, nem era observado o que o juiz, desembargador, procurador seguia…

    Mas agora passou a fazer diferença, teve até procurador evangélico que exagerou nas funções, talvez por se achar um escolhido de Deus

    Ainda vamos nos arrepender de escolhermos justiças com a venda semi tampada, afinal, o que vale para mim cristão não é o mesmo que necessariamente vale para um budista ou um praticante de candomblé, mas ambos não podemos matar ninguém, independente de Buda, Jesus ou? (não sei o nome de Deus em yoruba)

  2. 600 decisões por dia
    1 hora tem 60 minutos
    Ele trabalha 8 horas por dia e nem vem que ele está empolgado e sei senso de justiça o estimula a trabalhar dez horas por dia
    Ser produtivo poder não ser o caso aqui
    10 horas X 60 minutos = 600 minutos
    600 decisões….
    Creio que todo leitor tem noções de aritmética… Longe de mim ou de nós, certas situações precisarem de mais de um minuto para a tomada de decisão, embora um analista recém concursado mastigou tudo e aponta a melhor decisão, é preocupante que o próprio poder considere produtivo tal capacidade de produção.

Deixe uma resposta