Bolsonaro fala com Putin e diz que Brasil deve manter posição neutra em relação ao conflito Rússia-Ucrânia

O presidente Jair Bolsonaro disse na tarde deste domingo (27), numa entrevista coletiva em Guarujá, no Litoral de São Paulo, onde passa o Carnaval, que falou por duas horas com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Afirmou que o telefonema foi “reservado”, mas adiantou que o Brasil “não vai tomar partido” e deve manter uma posição neutra em relação ao conflito. O presidente disse que teme impactos no preço da gasolina e dos fertilizantes, caso a guerra se prolongue.

“Não vamos tomar partido, vamos continuar pela neutralidade e ajudar, na medida do possível, a busca da solução”, garantiu. E pergunado se manteria sua posição neutra mesmo se houvesse um ataque a civis ucranianos em larga escala, Bolsonaro afirmou que não acredita que isso vá acontecer. Em suas palavras, “esse conflito não interessa a ninguém”. “Eu não acho que esse conflito vá se prolongar, até pela diferença bélica de um país pra outro. A gente espera obviamente que outros países da Otan não ajudem a potencializar esse problema que no meu entender está pra ser resolvido”, revelou, pontuando que essa foi uma “percepção” dele. (De O Globo).