Bolsonaro desiste de divulgar lista de países que compram madeira ilegal do Brasil

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro desistiu de divulgar a lista de países que compram madeira ilegal do Brasil, mas criticam o desmatamento. Na última quarta-feira (18), ele prometeu anunciar a lista, mas em sua live dessa quinta (19) não mostrou nenhuma relação de países.

Na transmissão ao vivo, como sempre ocorre às quintas-feiras, a lista não foi exibida. Além disso, Bolsonaro afirmou que não acusará “nenhum país”.”A gente não vai acusar nenhum país aqui de cometer nenhum crime ou ser conivente de um crime, mas empresas que poderiam estar nos ajudando a combater esse ilícito”, disse o presidente;.

O presidente estava acompanhado do ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e do superintendente da Polícia Federal (PF no Amazonas, Alexandre Saraiva.

Bolsonaro voltou a afirmar que países criticam a política ambiental do Brasil por questões econômicas. “É um grande jogo econômico que existe entre alguns países do mundo, em especial para nos atingir porque nos somos realmente potência no agronegócio, as commodities que vêm do campo, e eles querem exatamente diminuir a concorrência nossa”, afirmou. Bolsonaro.

Na live, o presidente disse que a França é um dos países que compram madeira do Brasil. Na transmissão, o presidente não deixa claro se o país compra madeira de forma legal ou não. “Eu vi aqui que tem vários países com madeira importada anualmente, se pegar aqui tem até a França aqui também”, declarou.

Para Bolsonaro, a França é um país concorrente na área de commodities. “Para a gente avançar no acordo com a União Europeia com o Mercosul, é exatamente na França, estamos fazendo o possível, mas a França em defesa própria nos atrapalha no tocante a isso aí”, completou Bolsonaro. (Do G1).

 

Deixe uma resposta