As chances de Alvaro crescer

A pesquisa do Datafolha, divulgada neste domingo (1.º), foi animadora para o senador Alvaro Dias, pré-candidato a presidente em 2018 pelo Podemos. Em todos os possíveis cenários de disputa, com Lula ou sem Lula ou com revezamento entre Doria e Alckmin, o nome de Alvaro aparece invariavelmente em até 5.º lugar e porcentual igualmente estabilizado em 4% ou 5% – diferença inferior à taxa de erro admitida de 2 pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Em viagem para o Piauí – onde nesta segunda-feira preside atos de filiação ao Podemos -, Alvaro disse ao Contraponto entender que a pesquisa “diz respeito mais ao passado do que ao futuro”, apostando ser o candidato que mais chances tem de crescer por apresentar o menor índice de rejeição dentre todos. Enquanto, por exemplo, a rejeição a Lula, Bolsonaro, Marina, Doria, Alckmin e Ciro Gomes alcançam índices médios de 30% (o de Lula é 42%), a taxa dos que se recusariam a votar em Alvaro é de 22%.

A possibilidade de Alvaro Dias chegar a pontuações mais altas durante a campanha se sustenta também no fato de que, em outro capítulo, a mesma pesquisa do Datafolha detectou que os eleitores consideram como mais importantes na decisão em quem votar a experiência administrativa e o passado limpo do candidato – critérios que o senador preenche: já foi governador do Paraná e, entre todos os demais concorrentes, é um dos poucos que não tem contas a ajustar com a Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: