Anac não prevê 3.ª pista do Afonso Pena, denuncia Fruet

 

O deputado federal Gustavo Fruet (PDT-PR) denunciou na Câmara dos Deputados que a construção da terceira pista do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, não está prevista no edital de concessão lançado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Segundo o parlamentar, a terceira pista é uma das reivindicações mais antigas da região de Curitiba. O estudo apresentado pela ANAC aponta para uma terceira pista apenas a partir de 2051. Gustavo lembra que o prazo de concessão do aeroporto é de 30 anos.

“Não é lógico não prever essa obras depois de anos de investimentos na ampliação do terminal de passageiros e cargas, considerando o potencial e demanda”, disse o deputado.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. É impressão minha ou a região Sul, uma das regiões de destaque com PIB acima da média nacional, sofre com descasos, gargalos e projetos status engavetados que travam o desenvolvimento de toda região há décadas! Reinvidicações da FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná) entre outras associações/federações, empresários, reuniões, estudos e la sei quantos estudos já contratados e executados. simplesmente por falta de visão dos senhores que sentam em uma cadeira e resolvem postergar ou simplesmente não fazer. Depois de que estudos chegou-se a esta conclusão se cargueiros como Boeing 747, Boeing 767, MD-11, e Airbus A330 os quais tem vôos regulares para Curitiba pousam com rigorosas restrições e ainda estes para voltar a Miami ou a Europa tem que pousar de novo em Campinas para reasbatecer? Cade o bom sendo senhores da aviação brasileira? O Brasil perde com este tipo de posição e decisão muito mal tomada! Se não tem demanda por que todos aqui da região tem que fazer em conexão para viajar para Europa, EUA e outros cantos do mundo?

Deixe uma resposta