Alvaro e Rubens Bueno lamentam o posicionamento de Bolsonaro

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) subiu o tom contra o presidente Jair Bolsonaro.“Não podemos admitir a irresponsabilidade prepotente, a ignorância arrogante, a contradição e a incoerência explícita. (…) Não podemos admitir trombadas na perversa realidade que estamos vivendo”, disse ele durante uma live.

Segundo o parlamentar paranaense, dizer para as pessoas não ficarem em casa, acrescentou Dias, “é certamente irresponsável”.“Não se trata de confundir irresponsabilidade com ousadia. Não se trata de confundir prepotência e arrogância com coragem.”

Já o  deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR) disse lamentar profundamente o pronunciamento de Jair Bolsonaro. “Rede nacional precisa ser usada para informar, e não para desinformar e fazer ataques políticos. Lamento profundamente a atitude do senhor presidente da República de zombar da ‘gripezinha’ que atinge a população brasileira e do mundo todo. Aguardemos…”, disse, segundo informações de O Antagonista.

 

 

5 comentários em “Alvaro e Rubens Bueno lamentam o posicionamento de Bolsonaro”

  1. Que vergonha senhores. Com toda essa idade estão surpresos com a postura do presidente. Então não o conheciam o suficiente para saber que iria ser assim mesmo? Estão ridículos no papel de Polyanas arrependidas. Que esqueçam de apenas criticar e partam para as providências necessárias.

  2. Que tal um pedido de impeachement?! Coragem, pois o Presidente não usará o cargo, nem em ações, nem em projetos, para combater o vírus.
    Ele só está preocupado com a XP, HAVAN E O HAMBURGER…

  3. Rubens Bueno e Alvaro sabiam o risco que colocariam o país ao optarem por esse louco, mas em nome ao ódio ao PT., resolveram arriscar e levar seus eleitores acompanha-los e votarem em Bolsonaro, então assumam sua responsabilidade, fizeram bobagem admitam que também tem culpa no mínimo peçam desculpa aos seus eleitores e aos demais.

Deixe uma resposta