Alep pode promulgar ainda em 2020 a PEC da aposentadoria de categorias policiais

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Por unanimidade dos votos dos deputados na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) foi aprovado, nesta terça-feira (15), em segunda votação o substitutivo geral à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) criando uma alternativa aos servidores civis da segurança pública para que possam se aposentar com direito à paridade e integralidade. A redação final da proposta será submetida a uma votação simbólica nesta quarta-feira (16) e estará apta a ser promulgada pelo Legislativo paranaense.

“Esta foi uma grande vitória porque cria as condições para que o servidor civil da segurança tenha a opção de garantir um tratamento isonômico com os servidores da Polícia Militar, que são regidos por legislação federal”, afirmou o deputado estadual Delegado Recalcatti (PSD), membro da Comissão Especial que analisou a PEC e autor da única emenda aprovada no parecer final, emitido pelo deputado Tiago Amaral (PSB).

Pelo texto original do governo estadual, o direito à paridade e integralidade seria concedido caso o servidor optasse por trabalhar cinco anos a mais abrindo mão do recebimento do abono permanência. Delegado Recalcatti propôs a substituição desse prazo por “mais cinco anos de contribuição”. “Dessa forma, o que passa a contar é o tempo de contribuição, incluindo o período de contribuição anterior ao ingresso no serviço público”, explicou.

O deputado esclareceu ainda que o acréscimo dos cinco anos de contribuição se trata de uma alternativa para o servidor público da segurança pública, que, se for o seu desejo, poderá se aposentar pelas regras aprovadas no ano passado durante a Reforma Estadual da Previdência.

A PEC aprovada alterou dispositivos da Emenda Constitucional 45, de 4 de dezembro de 2019, que reformulou as regras da previdência social do Estado. O texto estabelece que os profissionais que ingressarem na carreira entre 31 de dezembro de 2003 e 4 de dezembro de 2019 terão o direito a receber o valor integral da remuneração do cargo efetivo em que se der a aposentadoria caso optem por contribuir por mais cinco anos no exercício da atividade profissional sem o recebimento de abono de permanência.

 

1 comentário em “Alep pode promulgar ainda em 2020 a PEC da aposentadoria de categorias policiais”

  1. Nem bem começou a reforma previdenciária e já começaram a beliscar privilégios. A fila anda, polícia, fiscais, procuradores, promotores juízes, assessores, diretores, chefes e chefetes…….

Deixe uma resposta