Início Paraná MPPR em Cianorte recomenda suspensão de licenças para hidrelétricas no Rio Ligeiro

MPPR em Cianorte recomenda suspensão de licenças para hidrelétricas no Rio Ligeiro

O Ministério Público do Paraná (MPPR) emitiu recomendação administrativa em Cianorte, no Noroeste do Estado, para que o Instituto Água e Terra (IAT) suspenda as licenças prévias de instalação de dois empreendimentos hidrelétricos na bacia do Rio Ligeiro. De acordo com a 4ª Promotoria de Justiça de Cianorte, que assina o documento, as autorizações já concedidas para a implantação da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Cianorte e da Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Nossa Senhora de Fátima estão vencidas desde 2019.

Apuração demonstrou a necessidade de atualização das permissões, uma vez que, segundo a sustenta a Promotoria de Justiça na medida extrajudicial, há a intenção do órgão ambiental estadual de autorizar o prosseguimento das instalações das duas hidrelétricas, ainda que haja risco de “notória fragmentação do referido corpo hídrico (Rio Ligeiro) e a quebra da conectividade deste com o rio principal (Rio Ivaí)”, afirma o MPPR. A recomendação decorre de procedimento administrativo instaurado pela Promotoria de Justiça com o objetivo de averiguar os possíveis impactos ambientais das construções.

No documento, a Promotoria de Justiça orienta que, caso haja interesse do órgão ambiental em prosseguir com os licenciamentos, os atuais procedimentos sejam encerrados – pois se encontram com prazo de validade expirado – e iniciado novo trâmite, com a realização de novas pesquisas e levantamentos que embasem o Estudo Prévio de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) de cada empreendimento.

Além disso, deverá ser assegurada em todas as etapas do processo de licenciamento a participação da população dos municípios de Cianorte e Jussara, diretamente impactada com as possíveis mudanças ambientais provocadas pela instalação das duas centrais.(Do MPPR).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile