Início Justiça Loteamentos irregulares motivam ação contra município de Medianeira e imobiliária

Loteamentos irregulares motivam ação contra município de Medianeira e imobiliária

O Município de Medianeira, no Oeste do Paraná, e uma empresa do ramo imobiliário foram acionadas judicialmente pelo Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio da 1ª Promotoria de Justiça da comarca, pela criação de três loteamentos irregulares. Conforme a ação civil pública ajuizada pelo MPPR, apesar de os empreendimentos apresentarem diversas ilegalidades, foram aprovados pelo Município, com a expedição de Alvará de Licença para Execução de Obras datado de 18 de dezembro de 2017, e receberam licença de instalação do Instituto Ambiental do Paraná. A Promotoria de Justiça sustenta na ação que o alvará e a licença são nulos, por violarem a legislação.

São listadas na ação as várias irregularidades, como burla à legislação urbanística e ambiental – por exemplo, parte do loteamento encontra-se em Zona de Proteção Ambiental, com cursos d’água, nascentes e o único rio que abastece a cidade; além disso, o empreendimento tem lotes com declividade superior a 30%, o que é vedado por lei.

O MPPR requer que seja reconhecida a inconstitucionalidade da Lei Municipal 382/2014, que alterou o zoneamento da área em que está o empreendimento, e a invalidade dos atos dela decorrentes, bem como que o Município de Medianeira seja condenado à obrigação de decretar a invalidade dos atos ou processos administrativos que autorizem ou licenciem os referidos loteamentos. (Do MPPR).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile