Início Eleições Justiça manda apagar mensagens injuriosas contra candidato indígena

Justiça manda apagar mensagens injuriosas contra candidato indígena

O juiz auxiliar Roberto Aurichio Junior, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), concedeu liminar a favor do candidato a deputado estadual Romancil Gentil Cretã (Rede Sustentabilidade) contra Luiz Carlos Filipi em virtude da publicação de conteúdo inverídico e ofensivo por comentário lançado em uma postagem relativa a uma live veiculada na página “Professor Marcelo” em 20/09/2022, enquadrando-se em propaganda eleitoral injuriosa. O candidato usa, na urna, o nome Kretã.

Segundo a defesa do candidato, que é natural de comunidades indígenas paranaenses, participava de uma live divulgada na rede social Facebook e de autoria do Sr. Marcelo Guilherme, presidente do Diretório Estadual da Rede Sustentabilidade no Paraná e também candidato a Deputado Federal quando Filipi “adiciona ao bate-papo um comentário absolutamente antidemocrático, irresponsável, e acima de tudo, extremamente ofensivo não só à pessoa do representante, mas como a TODOS os povos indígenas”.

Na decisão, o juiz determinou que o Facebook remova os comentários racistas e preconceituosos. Também mandou que sejam apresentadas informações que permitam a identificação e localização do usuário Filipi. O prazo para o Facebook ficar ciente da decisão é de 24 horas. O descumprimento pode gerar multa diária de R$ 5 mil.

Kretã mora na Terra Indígena de Mangueirinha, no Sudoeste do Paraná.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile