Juiz convoca o primo-distante para 10 audiências em fevereiro

O primo-distante Luiz Abi Antoun, apontado como um dos arrecadadores de propinas no esquema revelado pela Operação Rádio Patrulha, lançada pelo Gaeco em setembro do ano passado, vai consumir praticamente todo o mês de fevereiro próximo comparecendo a audiências de instrução convocadas pelo juiz Fernando Fischer, da 13. Vara Criminal de Curitiba.

Intimação requerendo a presença dele já foi entregue ao advogado de defesa Anderson Felipe Mariano e especifica que se cliente deve estar presente às 10 audiências agendas para os dias 5, 6, 7, 11, 12, 13, 14, 18, 19 e 20 do mês que vem.

Apesar das várias promessas de que cumpriria convocações anteriores, Luiz Abi não compareceu por estar no Líbano, para onde viajou logo após ser solto por Gilmar Mendes depois de cumprir quatro dias de prisão temporária em Londrina. Direto de Beirute, ele tem justificado as ausências mandando atestados médicos em árabe segundo os quais ele está sob tratamento de apneia e tosse comprida.

São réus no processo da Operação Rádio Patrulha o ex-governador Beto Richa, Pepe Richa, Deonilson Roldo, Ezequias Moreira, Túlio Bandeira, André Bandeira, Aldair Petry, Edson Casagrande, Robison e Emerson Savanhago, além de empresários que alugavam máquinas rodoviárias para o programa Patrulha do Campo.

O empresário Antonio Celso Garcia (o Tony Garcia), delator do esquema, poderá ser convocado para eventual acareação com alguns dos réus.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui