Início Curitiba Em 13 dias, Greca repassa R$ 22,5 milhões para os donos do...

Em 13 dias, Greca repassa R$ 22,5 milhões para os donos do transporte coletivo

O prefeito de Curitiba,  Rafael Greca (DEM),  repassou  em 13 dias R$ 22,5 milhões para o setor do transporte coletivo do município sob a justificativa de manutenção da rede integrada de transporte. Para se ter uma ideia, são R$ 1,73 milhão de reais por dia, o que equivale a 385 mil passagens por dia. A informação é do jornalista Aroldo Murá e foi publicada em seu blog.

Segundo um diretor da URBS, que prefere o anonimato, a ordem é acelerar os repasses de dinheiro do Fundo de Urbanização de Curitiba aos donos do transporte coletivo, mantendo o setor tranquilo. Uma das razões é que o prefeito estuda em congelar as tarifas. “Com a redução de tarifa em alguns municípios, como Londrina, o prefeito tem que se reajustar possa enfrentar um grande protesto popular”, afirmou o diretor.

Para apaziguar os ânimos dos donos do transporte público, Greca avisou que não quer pagar os donos do transporte a cada 30 dias. A ordem é conforme o dinheiro entrar em caixa ir passando para os donos do transporte público, ajudando a capitalizar o setor.

Murá acrescenta que, ao que tudo indica, o alcaide terá que subsidiar o transporte da cidade. O preço da tarifa técnica, que representa o valor real do custo do transporte, já bate R$ 8,00, contra uma tarifa de R$ 4,50. Com os aumentos dos custos do transporte e a possibilidade de reajustes dos motoristas e cobradores, essa diferença vai subir pelo menos mais R$ 1,00.

Com isso, a prefeitura terá que bancar a conta. Greca sabe que será difícil o governador Ratinho Junior dar dinheiro para ajudar Curitiba a subsidiar o transporte, por causa da lei eleitoral. O jeito será tirar dinheiro de outras áreas da prefeitura que deverão sofrer cortes em breve.

A sorte do prefeito, finaliza o jornalista, é que o ex-secretário das Finanças Vitor Puppi deixou as contas em dias e dinheiro em caixa. Pelo menos até junho, Greca poderá sangrar os cofres sem precisar de apoio ou cortar programas sociais. Depois disso, só tempo dirá.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile