E se seguirem o dinheiro chegarão a Temer?

Vice-diretor do FBI, Mark Felt (foto), foi o “garganta profunda”, a fonte secreta que alimentou os repórteres do Washington Post que revelaram o esquema Watergate, em 1974. Foi dele um infalível conselho que serve a todos os investigadores (jornalistas ou policiais, não interessa): se eles quisessem descobrir mais sobre as entranhas do escândalo, recomendava: “sigam o dinheiro“. Felt só se revelou como fonte pouco antes de morrer, em 2008, aos 94 anos.

A coluna Painel, da Folha de S.Paulo, indiretamente sugere o perigo de tal caminho ser seguido:

Tendão de Aquiles Aliados e adversários de Temer admitem que, no cenário atual, só a descoberta de um vínculo direto entre o presidente e a dinheirama atribuída ao seu ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) reacenderia o desejo do Congresso de aceitar a segunda denúncia de Janot contra o presidente.

Ficha corrida A delação de Lúcio Funaro, recheada de acusações contra o PMDB, seria insuficiente para afastar Temer. Motivos: 1) Funaro admite que não tinha proximidade com o presidente; 2) O governo tratará o doleiro como criminoso confesso, reincidente e violento.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui