Dallagnol quer retomar discussão sobre indicações para tribunais de contas

O deputado federal Deltan Dallagnol (Podemos-PR) quer retomar a discussão sobre indicações para tribunais de contas no país. Ele protocolou requerimento na Câmara dos Deputados com objetivo de criar uma comissão especial para analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 329, de 2013, que prevê que as indicações de conselheiros para os tribunais de contas devem seguir critérios.

A iniciativa ocorre após a imprensa ter noticiado que as esposas dos ministros do governo Lula Waldez Góes (PDT-AP), Renan Filho (MDB/AL) e Wellington Dias (PT-PI) foram eleitas para tribunais de contas dos seus estados. Além disso, a esposa do ministro da Casa Civil
Rui Costa (PT-BA), Aline Peixoto, está na disputa pela vaga de conselheira do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA) que foi aberta. Os conselheiros em tribunais de contas têm como tarefa principal a fiscalização do uso do dinheiro público, podendo até mesmo deixar políticos inelegíveis.

Além de ter apresentado o requerimento, Deltan assinou a PEC apresentada pelo Novo que proíbe o nepotismo nas indicações para os tribunais de contas. A ideia é impedir a indicação para tribunais de contas de políticos que estejam exercendo mandato ou que exerceram nos últimos quatro anos, assim como seus cônjuges, companheiros(as) ou parentes até o terceiro grau. (De O Antagonista).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui