Início Brasil Bolsonaro evita palavrão para condenar queima da bandeira em Curitiba

Bolsonaro evita palavrão para condenar queima da bandeira em Curitiba

O presidente Jair Bolsonaro deu parabéns aos patriotas de Curitiba que hastearam a bandeira brasileira no Centro Cívico, no lugar daquela queimada na última segunda-feira (1.º) ao final de manifestação antirracista que percorreu ruas da cidade, depredou prédios públicos e privados e terminou defronte ao Palácio Iguaçu.

Em sua live semanal nesta quinta-feira, Bolsonaro classificou os manifestantes que queimaram a bandeira de “marginais de preto chamados Antifas, que na verdade são black blocks”. O presidente disse que não iria adjetivar o ato porque não é de “falar palavrão”.

Na mesma live transmitida pelas redes sociais, o presidente também classificou de “idiotas” os estudantes que integram o movimento Antifas e que programam novas manifestações para o domingo (7) em todo o país. Segundo ele, “se botar num canto e aplicar a prova do Enem, acho que ninguém tira 5. Não sabe interpretar um texto, não sabe nada. São uns idiotas que não servem para nada.”

Bolsonaro também pediu aos seus apoiadores para que evitem ir às ruas durante estas manifestações. “Domingo, o pessoal de verde e amarelo, que é patriota, que pensa no seu país, que é conservador, esses que trabalham, que são liberais, que acreditam que o Brasil pode ficar melhor pelo trabalho… Não é ficar em casa, não. Não vá, não compareçam a esse movimento, que esse pessoal não tem nada a oferecer para nós. Bando de marginais. Muitos ali são viciados. Outros ali têm costumes que não condizem com a maioria da sociedade brasileira. Eles querem o tumulto, querem o confronto”, disse Bolsonaro.

 

1 COMENTÁRIO

  1. A frase é antiga mas esta mais atual que nunca: o patriotismo é o último refúgio dos canalhas.

    A passeata civica para condenar a baderna feita pelos que agora estavam segurando a bandeira foi convocada por um negão que nunca vi participar de nada , inclusive protestando contra as declarações do sem noção apoiado pelo pessoal da passeata.

    Para lembrar: o verde da bandeira foi queimado em área recorde, que o amarelo das riquezas foi pro ralo, que o azul do mar foi vendido e poluido, que estrelas só as dos generais e ordem e progresso é lema da milicia da Muzema.

    O branco da paz foi o mais fácil pela cor dos participantes e pelos baderneiros estarem agora condenando a zona que fizeram na manifestação dos outros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile