O decreto de flexibilização da posse de armas de fogo não será assinado nesta sexta-feira, como chegou a ser anunciado. Segundo o ministro da Casa Civil, Onix Lorenzoni, a nova previsão é de que o texto seja finalizado e avalizado pelo presidente Jair Bolsonaro entre segunda e terça-feira da próxima semana.

Bolsonaro adia decreto sobre posse de armas Bolsonaro adia decreto sobre posse de armasDados do IBGE e do Ministério da Saúde cruzados mostram que pelo menos 169,6 milhões de pessoas — quatro em cada cinco brasileiros — podem ser afetadas pelo acesso mais fácil a armas. São os moradores de cidades com taxas de homicídios superiores a dez mortes para cada 100 mil, além de moradores em áreas rurais, servidores públicos que exercem funções com poder de polícia e proprietários de estabelecimentos comerciais .