Início memória Alep prestará homenagem póstuma ao jornalista Fabio Campana

Alep prestará homenagem póstuma ao jornalista Fabio Campana

Por iniciativa do deputado estadual Luiz Fernando Guerra (União) foi aprovado, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), requerimento para que seja ser prestada homenagem póstuma pela trajetória pessoal e profissional do jornalista Fábio Campana.

O ato, a ser realizado na sessão plenária de 13 de junho, marcará o aniversário do primeiro ano do falecimento do jornalista, ocorrida em 29 de maio de 2021, e terá a participação de sua esposa, Denise de Camargo, que foi casada com o homenageado por 50 anos, de cuja união nasceram os filhos Rubens Campana – diplomata em Israel – e Izabel Campana – advogada e artista plástica em Quito, no Equador, mãe do neto de 5 anos, Antonio Campana Leitão.

Fábio Campana morreu aos 74 anos de idade, vítima de complicações da covid-19,. Jornalista de grande influência no meio político paranaense, foi secretário de Estado da Comunicação Social em três Governos do Paraná e da Prefeitura de Curitiba. Foi editor do jornal Correio de Notícias e colunista dos jornais O Estado do Paraná, Tribuna do Paraná, Gazeta do Paraná e da Gazeta do Povo; além de comentarista das rádios CBN, BandNews e Banda B. Também trabalhou como editor da extinta revista Atenção.

Fábio era diretor da Travessa dos Editores e editor das revistas Et Cetera e Ideias; e mantinha um blog em seu nome pessoal com notícias sobre política e cultura no Paraná. Também atuava como colunista em uma rede de jornais do interior do Estado. Dedicou-se à literatura, tendo publicado várias obras.Em dezembro de 2014, o Governo do Paraná condecorou o jornalista com a Ordem Estadual do Pinheiro.

Para o deputado Luiz Fernando Guerra, reverenciar a memória do paranaense, natural de Foz do Iguaçu e que residia em Curitiba desde 1960, é uma forma de agradecermos à sua família pela contribuição e conjunto da obra do homenageado em nome da Assembleia Legislativa do Paraná

Sair da versão mobile