Quadro Negro: o que vem após a homologação (1)

A homologação pelo ministro Luiz Fux, do STF, dos termos de delação do dono da empreiteira Valor, Eduardo Lopes de Souza, foi confirmada na terça-feira (12) por três fontes procuradas pelo Contraponto. Com a homologação, a Operação Quadro Negro entra numa nova (e perigosa) fase.

Foram também confirmados os termos da delação tal como ela vazou para a imprensa no dia 3 passado, conforme disse ao Contraponto o advogado Gláucio Pereira, contratado por Eduardo para auxiliá-lo na elaboração do texto e submetê-lo à Procuradoria Geral da República.

Cumprida a elaboração, apresentação e aceitação dos termos pela PGR, Gláucio Pereira deu por encerrada sua participação no caso. A partir de agora, a defesa do empreiteiro perante a Justiça está a cargo da advogada Rose Baggio, que, no entanto, até a tarde desta terça-feira não tinha tido acesso ao ato de Fux e às eventuais recomendações que tenha dado para o prosseguimento do inquérito.

 

2017-09-13T09:49:44+00:00 13 setembro - 2017 - 06:30|Política|0 Comentários

Deixe uma resposta