Gilmar tem certeza de que foi gravado por Joesley

A colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, revela que o ministro Gilmar Mendes tem “quase certeza” de que foi gravado por Joesley Batista, o dono da JBS que, nos tempos modernos, assumiu o papel do índio Juruna – aquele que, por não acreditar nos brancos, gravava tudo (mas às claras) o que falavam. Mônica conta a história assim:

Gilmar Mendes diz estar convicto de que foi gravado por Joesley

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), diz estar seguro de que foi gravado pelo empresário Joesley Batista, da J&F.

“Eu hoje estou convicto disso”, afirma o magistrado.

É geral no meio jurídico a desconfiança de que o delator grampeou Mendes, mas o ministro afirma agora não ter mais dúvidas de que isso ocorreu.

“A conversa entre os delatores [Joesley Batista e Ricardo Saud que foi divulgada na semana passada] mostra que eles queriam destruir o Supremo, pilotados pela PGR [Procuradoria-Geral da República]”, afirma.

Em abril, o ministro foi procurado por Francisco de Assis, advogado da J&F, e marcou um encontro com ele.

O tema da conversa, afirma, era uma decisão recente do STF sobre o Funrural, a contribuição previdenciária rural.

No meio da conversa, sem avisar, Joesley Batista apareceu. Na época, Mendes não deu importância ao fato, que agora reforça sua certeza de que foi grampeado.

Quem não deve não teme.

2017-09-12T14:11:15+00:00 12 setembro - 2017 - 08:46|Brasil, Política|0 Comentários

Deixe uma resposta